Publicado em Deixe um comentário

Nada somos

Sou a favor das pessoas sem distinção de cor ou gênero. Acredito que o Brasil é um país livre, diverso e plural. Existem coisas lindas neste país que muitos brasileiros e estrangeiro batem palma. Não podemos perder esta conquista. Não mesmo. Um país de pessoas lindas. Temos algumas questões internas para resolver, é claro que temos.

Não podemos aceitar que destruam tudo isso pelo simples fato de ter aversão a pessoas que pensa diferente e achar que existe um culpado do que estamos vivendo hoje. Ter aversão ao gênero diferente por não acreditar na educação. Temos que acreditar na educação, na inteligência e na sabedoria herdada de nossos antepassados. Não podemos aceitar esse radicalismo perverso vindo de forma obscura. A justiça já está fazendo o seu papel e o que lhe cabe. Agora provocar uma guerra como medida de emergência é o mesmo que declarar guerra. Muitos pessoas vão morrer, muitos inocentes vão morrer.

Você não vai acreditar nisso, vai achar que eu não estou bem. Claro que não estou bem. Eu vejo sangue no futuro do Brasil, eu vejo uma guerra covarde, como tantas outras. TODAS AS GUERRAS SÃO COVARDES. Ainda dá tempo de mudar. Temos muitos exemplos de guerra na história da humanidade. Agora vamos achar normal morrer pessoas assassinadas? Agora vamos achar normal que pessoas morrem para satisfazer nossos desejos violentos, para recompensar os bens que perdemos e que agora foram falado que nós somos vítimas. Vamos revidar? Vamos revidar pois estamos no nosso direito? Temos o direito de matar quem nos rouba? É isso mesmo? O que aprendemos com nossos antepassados?

Somos humanos, cometemos erros e sabemos conversar. Sabemos dialogar, reconhecer nossos erros e podemos construir um país lindo sem uma gota de sangue, sem ao menos puxar o gatilho. Eu acredito! Nós somos a justiça. Ainda podemos mudar a história de sangue para uma história de Paz.

Publicado em Deixe um comentário

Cimples Destroy na Bienal de Quadrinho de CWB.

Saíram as fotos do graffiti na Bienal de Quadrinhos. Fiz graffiti e montei a banca Destroy no evento que rolou nos dias 6, 7, 8 e 9 de Setembro no Muma – Portão Cultural.

O evento estava homenageando o arquiteto Key Imaguile que tem uma grande intimidade com os gibis, então, fiz uma planejamento de criar uma paisagem curitibana. No primeiro dia pintei o fundo do painel que foi elaborado nos seus mínimos detalhes em studio. Fiz 3 faixas de cores para dar estrutura da composição e usei tinta látex.

O segundo dia foi para definir a imagem e compor os detalhes usei tinta spray. No terceiro dia finalizei a paisagem e acrescentei 3 personagem que representam os poderes nacionais, estaduais e municipais. Os dias estavam lindos e o público colou em peso e o pessoal da produção estão de parabéns pelo evento. Foram 4 dias muito intenso com muito desenho e histórias. Seguem algumas das fotos.

Publicado em Deixe um comentário

20 Anos Cartas Para Destroy

20 anos da Destroy: Há 16 anos recebemos um texto. Naquele tempo a correspondência era um dos principais meios de comunicação entre os escritores de graffiti. Posto aqui o texto de uma carta que recebemos via correio em 01.10.02. Parece que pouco coisa mudou de lá para cá e o texto ainda faz algum sentido. Segue o texto:

2002 ano do penta, pura ilusão, enquanto o futebol destrói a massa falida o devorador vêm avançando com a crise econômica, aumento de juros, desvalorização do real e etc. O que os nossos governantes tem jeito de mudar? Provavelmente nada, pois se fazem eu não vejo resultado. Mais um ano de eleição em que o inimigo vem tentando nos enganar com sua bandeira cheia de hipocrisia. Cada um dos candidatos vem tentando se valorizar, aparecer e fazer propaganda de uma falsa imagem. Sujando a cidade comuas fotos, panfletos e propagandas.

Durante esta época é difícil combate-los no atropelo, pois nem tinta usam e sim uma mistura de água com cal deixando os muros cada vez mais podres, alem de contar com sua verba desviada sua grana suja, também com moradores que sem opção acabam aceitando algo em troca de uma propaganda politica. Brasil, subdesenvolvido, essa é a real e é isso que nos inspira, mas no final a situação inverte. Escritores de todo o país veem com seu arsenal armados até os dentes (spray, látex, bolinho, marcadores e principalmente originalidade) afim de acabar e destruir sem deixar vestígio de nenhuma propaganda politica.

O autor deste texto é anonimo. Não consegui identificar através das outras cartas recebidas.

Publicado em Deixe um comentário

Oficina de Graffiti com Cimples

Depois de muitos anos volta a dar oficina de graffiti e vai ser um momento especial para mim. Já ministrei muitas oficinas no passado. As primeiras oficinas foi através de projetos junto a Fundação Cultural de Curitiba, depois através da ONG IDDEHA pelo projeto Arte da Paz, esse foi bem interessante, pois tinha o cunho social e de direitos humanos. Rolou varias outras e em outras capitais.

Depois rolou no espaço de arte ACASA ao qual fui coordenador entre os anos 2008 a 2011. Pra falar a verdade eu tenho um pouco de dificuldade para dar oficina, isso é algo bem pessoal. Mas de vez enquanto aceito esse desafio e pego novas turmas, por isso considero esse momento desta oficina especial.

Publicado em Deixe um comentário

Ocupa Rap Pgua – Lançamento Destroy 19

No domingo dia 19 de agosto tivemos o lançamento da revista Destroy 19 em Paranaguá dentro do evento OCUPA RAP. Foi um momento super importante para a Destroy para sua nova fase de expansão, seja do assunto ou dos pontos geográfico, assim ganhar outros leitores. 

OCUPA RAP é uma iniciativa da Hey Ho Raps. Idealizado pelo rapper WAG o evento ocorre desde 2014, sempre aberto ao público e trazendo para o centro da conversa temas urgentes da sociedade. O encontro também visa fomentar e dar visibilidade a produção cultural local. No evento tivemos alguns shows de Rap, microfone aberto, graffiti ao vivo e um bate papo. Segue algumas fotos do evento.